Audiência Pública na Câmara Federal 

      No dia 04 de maio de 2017, ocorreu na Câmara Federal a Audiência Pública com o tema Os Desafios na Escola e no Trabalho para os Autistas.

      Esse evento, oriundo de requerimento proposto pelos Deputados Arnaldo Faria de Sá e Eduardo Barbosa, contou com a presença do pisiquiatra, Dr. Caio Abujadi; do autista Junior Sinner; do presidente do Moab, Fernando Cotta; da Coordenadora de Goiânia, Ana Paula Ferrari; da Diretora de Ensino do Moab, Viviani Guimarães e da Pró-Reitora de Extensão do Instituto Federal de Brasília, Cristiane Batista Salgado.

       

Mostrar Mais

  Vídeos  

"O autista é um indivíduo único. Ele não é uma pessoa comum. O autista tem gamas de interesse restrito. O autista vai olhar para um ponto, se interessar por ele e se debruçar por ele e entender, compreender seu todo, suas nuances. Esse processo seletivo (o ENEM) não respeita essa característica do autista, ele busca que o autista entenda de tudo, à maneira comum e o avalie."

Júnior Sinner

autista e estudante

"Os autistas crescem, envelhecem e normalmente as políticas públicas elas esquecem do autista adulto. E a gente precisa mostrar que eles podem ser inseridos numa universidade e eles podem entrar no mercado de trabalho. A palavra inclusão só existe porque a sociedade não aceita, não recebe, não respeita. Porque se isso fosse normal
na sociedade, não precisaríamos
falar de inclusão."

Viviani Guimarães

diretora de ensino do moab

"O autismo é uma questão de saúde pública. Se o autista não receber uma estimulação precoce, ele pode adquirir outras deficiências de que não precisaria. Precisamos ficar muito atentos, porque essa conta pode ficar muito cara."

Ana Paula Ferrari

coord. de goiânia - moab

"De acordo com a Codeplan, 22,3% da população do DF têm algum tipo de deficiência, então o IFB terá uma cota de 20%. O trabalho do IFB, desde a sua criação, já privilegia o sistema de cotas. Nossos cursos técnicos, além do sistema de cotas, têm uma especificidade que é a entrada via sorteio e dessa forma conseguimos incluir não só os deficientes como as outras pessoas que estão distantes da escola."

Cristiane Batista Salgado

pró-reitora - ifb

"Eu nunca vi um autista igual ao outro, assim como nunca vi um ser humano igual ao outro. Uma das maiores pós-graduações do planeta, tem 70% de seus alunos dentro do TEA. Essas são pessoas que mudam a humanidade. E o que nós brasileiros fazemos? A gente tira a oprtunidade delas fazerem bem pra gente. A gente as agride, as machuca, até elas adoecerem, não terem mais aonde ir e depois a gente não oferece cuidado para elas "

Caio Abujadi

Psiquiatra

"As políticas públicas estão ainda muito no papel. O MOAB lutou para que elas estivessem no papel e agora luta para retirá-las do papel. Mas também precisamos trabalhar a regulamentação de determinados pontos da Lei 12.764. O CAPS não é lugar para autista! "

Fernando Cotta

presidente do moab

Movimento Orgulho Autista Brasil

  • w-facebook